Novo foco na formação de doutores?

Em dezembro, a rede inglesa BBC divulgou o artigo intitulado “Make the
most of PhDs” (obtenha o máximo dos doutorandos, nossa tradução:
http://www.nature.com/news/make-the-most-of-phds-1.18915). No artigo, a BBC afirma que o número de pessoas com doutorado está crescendo rapidamente no globo: entre 1995 e 2012 o número de doutores aumentou 22%. Entretanto, afirmam, não haverá empregos acadêmicos para todos. O texto menciona, a seguir, que muitos doutores não recebem treinamento adequado para carreiras fora da Academia como, por exemplo, nas indústrias… Sugere o artigo, na seqüência, que os programas de pós-graduação deveriam se ajustar para “atender às necessidades dos estudantes”, leia-se, volte a formação de seus doutores para as empresas, não para a Academia. O que a rede inglesa não esclarece é que o ajuste sugerido atenderia não aos interesses dos doutorandos, mas aos interesses privados que pairam sobre as academias, que – querem eles – seja voltada à mercantilização da educação, não à educação per se (em seu mais elevado sentido), incluindo aí ações de pesquisa e extensão.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s